Blog

Lighting Designer – O profissional adequado para projetar a sua iluminação

Publicado em 04/06/21 por Empório Luz.

Light Designer

Lighting Designer – O profissional adequado para projetar a sua iluminação

Fala galerinha iluminada, tudo bem? Não é segredo para ninguém o nosso amor pelo mundo da iluminação.

Sabemos que através da luz, é possível transformar os ambientes, e proporcionar experiências, fazendo com que os espaços ganhem nova vida.

Em diferentes áreas existem profissionais adequados para avaliar as situações e indicar as ações corretivas a serem feitas, e na iluminação, esse profissional é o Lighting Designer.

O que faz um Lighting Designer?

O lighting designer faz o estudo da iluminação para os ambientes. Esse profissional faz cálculos e projeta  a iluminação para que esteja compatível com as tarefas que serão realizadas em determinado lugar.

Assim como nos atentamos ao projeto de arquitetura e à decoração do imóvel, a iluminação também é um ponto que precisa ser considerado.

Porque um projeto de iluminação bem feito é capaz contribuir de forma relevante com a decoração do espaço. Então, deduzimos que se o projeto não for bem executado, o oposto ocorrerá, fazendo com que o ambiente além de não transmitir a sensação adequada, perca em estética e funcionalidade.

O que considerar em um projeto de iluminação?

Fazendo uma analogia, quando observamos uma casa, existem diversas etapas que ocorrem até que ela fique pronta para receber os moradores:  estrutura, alvenaria, instalações hidráulicas e elétricas, acabamento. E cada uma dessas etapas tem pontos específicos, mas, quando olhamos a casa pronta, todos esses processos conversam entre si. Então, da mesma forma podemos entender a iluminação.

Existem técnicas e situações que podem ser exploradas, mas no final tudo precisa estar harmônico.

O projeto de iluminação trabalha, pelo menos 5 pontos:

  • Ter funcionalidade;
  • Contribuir com a estética do ambiente;
  • Aspecto sensorial;
  • Visão de sustentabilidade;
  • Tecnologia.

Vamos explicar como cada uma dessas partes são analisadas pelo Lighting Designer:

A Funcionalidade da Iluminação

A luz é funcional quando está adequada às atividades que serão realizadas no local, seja ele de trabalho, lazer, descanso ou estudo. 

Você já teve a experiência de estar em um local mal iluminado e isso te gerou mal-estar? Seja por uma luz insuficiente, ou até mesmo ofuscante?

Há grandes chances de isso ter acontecido devido à falta de um planejamento de iluminação.

As normas existentes determinam o fluxo luminoso necessário para determinados ambientes, então, com base nisso o lighting designer projeta  a luz de forma ideal tanto em aspectos técnicos e funcionais, como também na questão estética.

Projeto de Iluminação - Escritório

Iluminação de Escritório – Arquiteta Rosely Amábile

Ser funcional é a base de uma boa iluminação, porque se a luz existente não permitir que o local seja bem aproveitado, certamente não atenderá as outras necessidades da iluminação.

A Luz e a Função Estética

A luz certa deixa o ambiente mais harmônico. Então, a iluminação pode destacar o estilo de decoração escolhido através das técnicas corretas para cada ambiente, por exemplo:

Residência
  • Tem quadros nas paredes? Utilize focos de luz por meio de spots  para iluminá-los.
  • As paredes têm relevos e texturas interessantes? Então, arandelas,  podem evidenciar e ainda serem usadas como uma iluminação auxiliar em pontos que a luz central do ambiente tenha  alcance menor.
  • Quer ler um livro na poltrona da sala? Neste caso, use abajures ou até mesmo uma luminárias de piso, direcionando a luz sempre para o livro.
  • Precisa de uma luz geral que não ofusque? Plafons de embutir ou sobrepor, perfis de LED,  lustres e pendentes podem ser usados proporcionando luz difusa e confortável.

Lembrando que sim, é possível em um mesmo ambiente, ter todas essas luminárias que mencionamos.

Através de circuitos independentes, cada uma delas poderá ser acesa no momento oportuno e um lighting designer saberá te indicar onde exatamente distribuir os pontos de luz.

Lighting Designer

Iluminação residencial – Arquiteta Adriana Di Garcia

Escritórios

Saindo do ambiente residencial e analisando um escritório. A função estética da luz também pode ser usada neste contexto, favorecendo a decoração do ambiente. Existem opções além da tradicional luz branca, difusa, acima de 5000K, posicionada no centro para iluminar o ambiente de forma geral.

É possível utilizar  luminárias bem posicionadas e até mesmo os perfis de LED  que estão em alta e têm sido muito utilizados possibilitando ambientes personalizados. E tudo isso, atendendo principalmente ao quesito funcionalidade que tratamos anteriormente.

Light Designer

Iluminação de Escritório – Arquiteta Cristiane Schiavoni

Design das Luminárias

Outro fator a ser considerado no quesito estética, é o design da luminária escolhida.

Se o estilo de decoração for predominantemente rústico, não fará sentido a escolha de um lustre de cristal com 36 braços, para compor a iluminação, por exemplo. Ou então, uma mesa de jantar pequena com uma composição de pendentes muito grandes, ficará desproporcional.

Então, consideramos que  para a questão estética da iluminação do ambiente, a escolha das peças que vão compor o espaço é muito importante para o resultado final.

Um profissional adequado saberá te orientar de forma muito equilibrada a fazer as escolhas certas, conforme o seu ambiente e estilo.

A Iluminação e o Aspecto Sensorial

Já se foi o tempo em que a luz tinha a função de apenas clarear o ambiente.

Ao solicitar um projeto de iluminação para o seu ambiente, tudo será analisado, inclusive as percepções que serão causadas no local.

Entre os pontos que podem ser explorados, citamos o uso adequado das diferentes temperaturas de cor e a dimerização de equipamentos.

Já dissemos aqui em outras oportunidades sobre as temperaturas de cor nos ambientes, mas em resumo, se você quiser causar sensações que transmitem conforto e relaxamento, opte por tons quentes. Se precisa estar mais disposto e atento, utilize tons neutros ou frios.

Ambientes Residenciais

Aplicando isso nas situações do dia a dia, na sala da sua casa, ou nos dormitórios, lugares propícios para relaxar, descansar e sentir-se aconchegado, os tons quentes vão induzir a essas sensações.

Já para trabalhar, estudar ou cozinhar em um determinado local, a luz neutra ou fria será a melhor opção pela sensação de despertamento que ela causará e maior visibilidade, no caso da cozinha.

Ambientes Comerciais

Ambientes comerciais variam conforme o objetivo: Um restaurante com refeições completas, a tendência é que a luz esteja em um tom mais aconchegante e confortável para que você desfrute da comida, da companhia, da experiência do local e tenha a vontade de permanecer ali.

Ao contrário das redes de fast food que, intencionalmente, tem em sua maioria a iluminação fria, justamente para influenciar na rápida rotatividade de consumidores.

Mercados também tendem a ter iluminação fria, para deixar as pessoas mais alertas e propícias a perceberem os produtos expostos.

Ciclo Circadiano

O ciclo circadiano também é conhecido como ritmo circadiano, baseia o ciclo biológico de cada indivíduo e recebe influência direta da iluminação.

Light Designer e o Ciclo Circadiano

Ciclo Circadiano

A condição de luz também é uma resposta direta à qualidade do nosso sono, porque a luz a qual somos expostos antes dormir e enquanto estamos dormindo, interfere na produção da melatonina que é o hormônio regulador do sono e que atua também como um antioxidante em nosso organismo.

Cromoterapia

Podemos também aplicar na iluminação a cromoterapia, que é o tratamento que busca por meio das cores restabelecer o equilíbrio do corpo físico,  mente, espírito e emoções.

Você pode inserir na iluminação as cores correspondentes ao que você precisa trabalhar na cromoterapia, e você poderá fazer isso em diversos ambientes.

Na imagem abaixo, podemos ver o uso em chuveiros com iluminação de LED.

Projeto de Iluminação e Cromoterapia

Cromoterapia – Chuveiros com Luz de LED

Iluminação para salas gamers

As salas gamers têm um ar mais descontraído e remetem também a tecnologia, neste caso, o profissional de iluminação  poderá indicar o uso das cores RGB que é bem adequado a esse contexto.

Lighting Designer - Sala Gamer

Iluminação de Sala Gamer

Sustentabilidade no projeto de iluminação

A sustentabilidade precisa ser pensada para que se utilize o máximo possível de energia limpa e renovável em um projeto de iluminação.

Lâmpadas que sejam econômicas e duráveis, bom aproveitamento da luz natural e a possibilidade de utilizar energia solar são fatores considerados pelo profissional na hora de passar opções para iluminação ao cliente. 

O uso do Diodo Emissor de Luz (LED) contribuiu muito para que a iluminação se tornasse mais sustentável.

O LED com um consumo menor, tem mais eficiência luminosa  que as lâmpadas incandescentes e fluorescentes. Esse ponto é relevante, porque auxilia muito na economia e, por consequência, na redução do custo com energia elétrica.

Comparativo de consumo

Comparativo de consumo

 

A utilização da energia solar por meio de placas, é um outro fator que favorece a sustentabilidade. As placas captam luz, e usam o calor dos raios solares para gerar eletricidade, então, a luz do sol é utilizada como energia para equipamentos e instalações elétricas.

Light Designer - Energia Solar

Ilustração de Funcionamento de Energia Solar

 

Outro ponto a ser considerado é a melhor forma de aproveitar a luz natural que o ambiente receberá durante o dia, para que uma quantidade menor de luminárias fiquem acesas, reduzindo assim o consumo.

Light Designer - ILuminação Natural

Luz natural em sala de estar

Tecnologia

O avanço da tecnologia na iluminação é crescente, e com isso, surgem novas soluções que podem ser utilizadas no seu ambiente, trazendo muitos benefícios.

LED

O próprio LED é fruto da evolução da tecnologia em iluminação. Possibilitou novos contextos e possibilidades de design para luminárias, mais eficiência, economia, melhor rendimento, e esse avanço tende a continuar.

Mas, além do LED, um outro destaque importante é a automação e a conectividade que possibilitam ter o controle da tecnologia para o lar na palma das mãos.

Lighting Designer - Casa Inteligente

Casa inteligente

IOT

A internet das coisas (IOT) possibilita que os dispositivos se conectem de forma inteligente.

De forma resumida, no contexto da luz, isso faz com que o próprio sistema de iluminação “compreenda” de que forma ele pode ser mais útil em um ambiente e em um momento específico.

Entre outras possibilidades de automação para iluminação, citamos:

  • Os ajustes de cor, temperaturas, brilho e intensidade da luz podem ser feitos automaticamente de acordo com a hora do dia e as condições climáticas existentes.
  • O acender e apagar das luzes de forma programada e conforme a ocupação do local.
  • A integração com sistemas de segurança do imóvel.
IOT

Controle de iluminação pelo celular

O auxílio profissional neste ponto é interessante. Porque ele saberá dizer o que é válido ou não para o seu caso e te dará a tranquilidade de que está investindo nas tecnologias adequadas para a sua iluminação, e de acordo com as suas necessidades.

Quando contratar um Lighting Designer?

O ideal é que esse profissional seja contratado no início do projeto ou reforma do ambiente, porque assim você e ele terão mais liberdade de escolhas para a iluminação, sem ter que remediar situações já em andamento.

Projeto Residencial

Ilustração de projeto residencial

A iluminação projetada desde o começo será mais eficaz, pois a quantidade de pontos necessários e onde serão colocados cada um deles já estarão definidos, evitando os desgastes na fase final da obra e prejuízos ao acabamento.

Se contratar um profissional no início do projeto não é uma possibilidade para você, não se desespere! 

Mesmo se o projeto já em andamento seja uma construção ou reforma, o lighting designer saberá te indicar soluções que irão deixar o seu projeto adequado, e  fará o possível para evitar ou corrigir erros em sua iluminação.

 

Por que contratar um Lighting Designer?

Por todas as questões envolvidas na iluminação e  que foram citadas nesse artigo, para diminuir riscos, o melhor é deixar que um profissional qualificado faça o seu projeto de iluminação.

Essa é a melhor forma para que você tenha uma iluminação a altura do seu ambiente, seja ele comercial ou residencial.

Vai projetar a luz para sua casa? Qual a impressão que você quer causar em quem mora nela, no caso, você e sua família, e para as pessoas que você irá receber? Já pensou nisso?

O projeto é para o seu negócio, comércio ou escritório? O que você espera que os seus clientes comentem a respeito da iluminação do ambiente? 

Acreditamos que nos dois casos, as melhores impressões e comentários possíveis. Por este motivo, você precisa de alguém apto para fazer isso, no caso o Lighting Designer.

Quer saber onde encontrar e como contratar um lighting designer? Entre em contato com a nossa equipe!

Gostou deste artigo? Compartilhe-o em suas redes sociais, para que mais pessoas possam conferir estas dicas!

 Convidamos você também para visitar a nossa loja física ou a nossa loja virtual

 Siga-nos em todas as redes sociais:

YouTube: Luz, Decor & Ação!
Instagram: Empório Luz Design
Instagram 2: Bruno Mantovani Design
Facebook: Empório Luz Design
Facebook 2: Luz, Decor & Ação!
Pinterest: Empório Luz Design
Twitter: Empório Luz Design

 




Deixe seu comentário


Siga-nos no Instagram

Luz, Decor e Ação Bruno Mantovani

Acompanhe no YouTube

Toda quarta às 11h

Inscreva-se

Compre em nossa loja virtual e receba no conforto da sua casa.

WhatsApp chat